quinta-feira, 30 de abril de 2009

Princípio da Incerteza

Da incerteza, a gente sabe. Eu sei. Virginiana. Eu sei. Na verdade, não sei se sei, ou se devo saber, ou se se sabe algo sobre incerteza. Mas aquela dúvida, aquela certeza que ainda não se concretizou, sim, eu sei. Quando vou na padaria e vejo aquele sonho ma-ra-vi-lho-so, penso: Eu quero! Mas logo vem a dúvida, todos os contras aparecem como uma enxurrada de interrogações e todas as vontades são cortadas como facões na cana-de-açúcar. Volto de cabeça baixa pra casa... E penso: melhor prevenir que remediar. Tem a balança, tem a estética, têm as celulites, tem a espinha, a diabetes... Tem tanta coisa que é melhor partir pra maçã. Afinal, a maçã é rica em vitaminas, limpa os dentes, tira o mau hálito, melhora a pele... Posso falar que, de incerteza, sou grã-mestre! Basta ir ao shopping. Basta escolher a jeans. Basta ir à sorveteria. Basta ter de tomar uma decisãozinha que a cabeça vira ao avesso... E sento, cruzo as pernas, descruzo as pernas, analiso os fatos, peso os prós, as conseqüências, os prazeres e dores e... Não decido nada. Por isso, digo: não posso ser juíza, médica, empresária, delegada... Não posso mexer com números, porque também exige noções exatas e... Talvez por isso eu tenha uma certezazinha, mísera certeza que, admito, penso em mudar muitas vezes, que é a de ser jornalista. Porque jornalista pode mudar de opiniões de acordo com o jornal onde trabalha, de acordo com o fato do dia, afinal... São tantas novidades de um dia para outro! Jornalista é cabra safado e, por isso, pode ser socialista-marxista influenciado pelas teorias sexuais e sodomitas de Lênin e, ao mesmo tempo, um gordo capitalista bigodudo influenciado pelas teorias conspiratórias de Ronald McDonald. Basta trabalhar na Carta Capital, ou na Revista Veja. Fantárdigo. Mas penso em fazer Direito. Ainda. Pra quê ter a certeza, não? Pelo menos da incerteza, a gente sabe.

Quanto aos princípios, não sei se a gente sabe, mas pelo menos tenta saber. Sei que, de acordo com os meus princípios, comer maçã é mais saudável que comer o sonho da padaria. Mas é menos gostoso. Então... Devo comer a maçã ou o sonho? O que é mais importante, o gostoso ou o saudável? E nós devemos amar por nós mesmos ou amar só se formos amados? E devemos fazer sexo quantas vezes ao dia? Devemos fazer sexo? Ou devemos procriar? Como falar de princípio da certeza se as certezas são tão inconstantes? Como falar do princípio da certeza se os princípios são tão inconstantes? A verdade, a verdade mesmo, é que eu (só posso falar de mim quando falo de princípios) procuro os princípios (mesmo inconstantes) para colocar ordem nesse regimento sinuoso e incoerente imposto ao virginiano, ou a Bárbara, não sei. Mas são eles, os princípios, que me guiam para um aperfeiçoamento, uma busca interna de mim mesma. Talvez sejam esses princípios que regem as minhas incertezas. Jorgito, talvez exista mesmo o Princípio da Incerteza!





terça-feira, 21 de abril de 2009

O certo seria: dormir bem, acordar bem, tomar café quando desse vontade, beber chá antes de dormir, ler pouco e intensamente, reler bastante, ver filmes, lembrar de cada sensação tida em cada cena e close, foco e corte, ler as notícias da manhã, escutar música, escutar todos os CDs que você fez download recentemente e comer bolinho no final da tarde escutando Arthur Moreira Lima a tocar Chico Buarque bem pianinho. Mas nem tudo é certo. Nem tudo é como deveria ser e eu estou, triste e desconsoladamente, sem tempo para dormir bem, acordar bem, tomar café quando der vontade e, também, sem tempo para pensar, o que me faz não ter inspiração nenhuma pra escrever aqui. Ao mesmo tempo, resolvi mexer na minha máquina e isso me deu empolgação pra criar um Flickr (www.flickr.com/bburil) que, também, tem me desfocado um pouco do ato de escrever. Vestibular mata e eu estou sem graça e sem tempo para pensar e elaborar meus pensamentos e, como conseqüência, correr pra caixa de texto na qual escrevo agora.


Entre minutos e outros de alívio após três a quatro horas de estudos Exatos, leio meus e-mails e me divirto horrores ao assistir aos vídeos do Smelly Cat. Para quem não sabe, Smelly Cat é um site interessantíssimo onde você pode assistir aos desenhos animados mais criativos do Mundo. O link: http://www.smellycat.com.br/


Bem, tem uma infinidade de vídeos e, para quem quer algumas dicas, assistam àqueles que foram indicados ao Oscar. São todos muito bons! Adorei "Oktapodi" e "Lavatory Love Story", são super fofos e bem feitos. Para quem defende idéias relacionadas a desenvolvimento sustentável e consumo consciente, pesquisem no Smelly que vocês encontrarão vááários vídeos curiosos sobre esse tema. O "Plug Out Boy" é um deles:




video



Pois bem. São esses minutinhos de vídeo que me fazem respirar um pouco e humanizar o que toda a física, toda a matemática e química tentam desumanizar com cálculos, fórmulas e lógicas incoerentes. Estou aprendendo, inclusive, o Príncipio da Incerteza. Alguém já viu??